terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Lua Nova

O sol se põe e tudo escurece.
Cada pessoa faz sua prece.
Ver se a lua, de repente, aparece.
Mas que nada. 

A lua funciona bem,
em suas fases, seu vai e vem,
mas ninguém se contenta com o que tem.
Ninguém quer lua escura. 

Sem a lua o escuro é frio de inverno.
Preferíamos todos até o inferno.
Quem sabe lá o calor é mais terno.
Revolta. 

Mas é bom que a raiva passe,
seria bom se o tempo voasse,
Hoje a lua não mostra a brilhante face.
Quem vota em ir dormir?
 

Alguém lá na multidão,
Faz força pra erguer sua mão,
Gagueja, mas diz “Não!
Prefiro admirar as estrelas.”

Um comentário: