quinta-feira, 16 de abril de 2009

Impressões em tinta preta tentando parecer chamativas

Lá está ele, caído.
Lá está ele, no chão.
Lá está ele, perdido.
Só mais um idiota querendo atenção.

Nem tudo que tem nexo faz algum sentido.
Nem tudo que tem nexo faz algum sentido.

Lá vai ela, com ar de maldade.
Lá vai ela com a arma na mão.
Lá vai ela com sua vaidade.
Só mais uma idiota querendo atenção.

Nem tudo que tem nexo faz algum sentido.
Nem tudo que tem nexo faz algum sentido.

Lá vão eles, brincando de vida.
Roleta russa, o revolver caiu da mão.
Arrasta o corpo pela subida.
Torça pra não chamar atenção!

Nem tudo que tem nexo faz algum sentido.
Nem tudo que tem nexo faz algum sentido.

Lá vamos nós, ser donos do mundo.
Lá vamos nós, donos de nada, não.
Tudo emerge, enquanto eu afundo.
Todos querem chamar atenção.

Nem tudo que tem nexo faz algum sentido.
Nem tudo que tem nexo faz algum sentido.

Nada faz sentido.

3 comentários:

  1. seu texto faz.
    seu texto não, sua poesia. porque meudeus garotoex, você arrasa nesses poemas o.o

    sou sua fã (der, novidade), te idolatro *-*

    parabéééns (L)

    ResponderExcluir
  2. ual. revoltei, beijos fui. aheoaiuheiuhaoee mto bom çç como sempre! 8D

    ResponderExcluir
  3. Matheus é poeta :o Rapaz está mesmo cada vez melhor!

    ResponderExcluir