quinta-feira, 14 de maio de 2009

Os nossos nós que não são nada além de nós.

Uma música toca ao fundo
Enquanto penso em você.
Algumas coisas, eu me confundo.
Estranho como se vê.
É impressionante o meu poder
De me esquecer,
E de lembrar.
Do que eu não podia.
E do que não devia.
Do que eu ao menos sabia.
De você.
Tudo é novo, tudo é belo.
Mas nada é novidade.
Entre nós um novo elo,
E dessa vez, é de verdade.
Finalmente estamos livres de nós.
Desatamos todos esses nós.
Eu sigo em frente
E de repente...
Sou só seu amigo
E você está comigo
Pra onde eu for.
Com quem eu for.
Não importa o frio.
Ou o calor.
Venham os novos amores.
Novos campos de flores,
Mas o passado fica guardado.
O sentimento experimentado.
Um coração ensangüentado.
Que coagulou.

4 comentários:

  1. sem palavras. não dá pra descrever como está perfeito.

    ex, me ensina a ver através dos seus olhos de poesia?

    parabéns, mesmo³

    ResponderExcluir
  2. eu preciso pensar um pouco para saber o que dizer....
    xD


    adianto uma coisa: sorri depois que li.

    =)

    ResponderExcluir
  3. Sorri depois que li [2] e fico encantado em sentir um ritmozinho na minha cabeça, dar as entonações e pontuações. É eu gosto de ritmos ._.

    ResponderExcluir