domingo, 30 de agosto de 2009

Azul

É uma música lenta,
Sem nenhum verso.
Um melodia isenta,
Um ritmo disperso.

Disperso.
Disperso mas denso.

Eu lembro de você,
Meu corpo se desmonta.
É quase sem querer.
Meu pulso desencontra.

Perdido.
Perdido mas intenso.

Meus olhos se fecham,
Eu fico sem ação.
Sinais não se expressam.
Abro um buraco no chão.

Onde está meu coração?
Não sei nem se devia.
Me perdi nessa canção.
Só sei que eu queria.

Eu queria entender!
Eu queria saber!
Porque? Porque?

É uma música lenta,
Sem nenhum verso.
Um melodia isenta,
Um ritmo disperso.

Disperso.

3 comentários: