domingo, 10 de janeiro de 2010

Inédito



Como foi que eu consegui pensar
Em algum momento acreditar
Que eu não sentiria sua falta?

Não sei se eu tinha medo que isso não acontecesse
Ou se eu achava que essa dor não me pertencesse.
Mas é real.

A preocupação me impede de lembrar
Mas é importante enfatizar.
Que eu não lembrava como era.

Será que você se lembra de mim?
Será que alguma coisa vai mudar?
Eu entenderia, eu que quis assim.
Eu entenderei se você não me amar.

Sinto sua falta.

A chuva cai desde cedo,
E as pessoas falam alto lá fora.
Elas ignoram meu medo,
O receio de você ir embora.

Não sei se eu tinha medo que isso não acontecesse
Ou se eu achava que essa dor não me pertencesse.
Mas é real.

Como será que você está?
Mil preocupações me assombram.
Como será que você está?
Centenas de dúvidas me afrontam.

Será que você se lembra de mim?
Será que alguma coisa vai mudar?
Eu entenderia, eu que quis assim.
Eu não vejo a hora de voltar.

Sinto a sua falta.

Sinto muito a sua falta.

Um comentário:

  1. Texto lindo, e assassino pra quem se identifica com ele :~~ muito bem inspirado.

    ResponderExcluir