domingo, 23 de maio de 2010

Tributo à arte


Eu me perco em sua voz,
Eu me afundo em sua música,
Eu danço com a batida,
Eu me encanto com a melodia.

Eu choro com os seus versos,
Eu grito com as suas notas,
Eu me inspiro em seus refrões,
Eu repito os seus bordões.

Obrigado por não me deixar sozinho.
Obrigado por me entender.
Obrigado por ser a única
A única a me defender.

Quando eu estou feliz,
Quando eu quero dançar,
Quando eu me sinto mal,
Quando eu me sinto mau.

Obrigado por não me deixar sozinho.
Obrigado por me entender.
Obrigado por ser a única
A única a me defender.

Eu sei que é solitário.
Eu sei que é irreal.
Apoiar a vida na música.
Mas o mundo é desleal.
Eu quero o que me completa.
Eu quero o que me faz bem.
O que não causa dor.
O que me convém.

Quando eu não sei o que quero.
Quando eu não sei nem querer.
Quando eu sou egoísta.
Ou me meto a altruísta.

Obrigado por não me deixar sozinho.
Obrigado por me entender.
Obrigado por ser a única
A única a me defender.

Obrigado à música
Pela própria música.

3 comentários:

  1. what kind of world would it be without 'it'?!

    e eu namoro com a música.

    ResponderExcluir
  2. Os seus versos deveriam ser musicados. Precisa achar alguém que entenda a sua sensibilidade e produza a melodia para seus versos.

    Mais uma vez: PARABÉNS!

    ResponderExcluir
  3. Música, o que seria de mim sem ela <3 Lindo, Math *-*

    ResponderExcluir