terça-feira, 7 de setembro de 2010

Rainha


A beleza de uma miss, o poder de uma rainha.
Mas ela nunca foi inteiramente minha.

Ela controla quem ela quer, tem o mundo em sua mão
Mas sou confuso até pra ela, a gente perde o nosso o chão.
Não falamos a mesma língua, mas temos o mesmo coração.
Não falamos a mesma língua, mas temos o mesmo coração.

A beleza de uma miss, o poder de uma rainha
Mas ela nunca foi inteiramente minha.
O coração de uma dama que nunca está sozinha.
Mas ela nunca foi inteiramente minha.

Temos vontade de ficar junto e medo de nos perdermos.
Mas ela sabe que podemos fazer qualquer coisa que quisermos.
Não falamos a mesma língua, mas os corações são os mesmos.
Não falamos a mesma língua mas os corações são os mesmos.

A beleza de uma miss, o poder de uma rainha.
Mas ela nunca foi inteiramente minha.
O coração de uma dama que nunca está sozinha.
Ms ela não é, nem nunca foi inteiramente minha.

De noite no meu quarto, eu tento entender
Toda essa coisa que atrai e me faz querer você
Esse poder inatingível
Tão facilmente diluível
Esse olhar de quem não quer crescer.
O amor que só faz crescer.

A beleza de uma miss, o poder de uma rainha
Mas ela nunca foi inteiramente minha.
O coração de uma dama que nunca está sozinha.
Mas ela nunca foi inteiramente minha.

A beleza de uma miss, o poder de uma rainha
Mas ela nunca foi inteiramente minha.
Nunca foi inteiramente minha.

Um comentário:

  1. Amor é o que faz o mundo girar, afinal. Bastante inspirador, de verdade. Paixões platônicas e inatingíveis, as vezes, é o que nos faz continuar a crescer, suponho. Muito bom, mesmo. <3

    ResponderExcluir