terça-feira, 26 de abril de 2011

Freak


Alienígena. Alienígena. Alienígena.
É como eu me sinto, bem longe do meu planeta.
Da minha terra natal.
Do meu povo original.
Se é que isso existe.

Você já se sentiu assim?
Como o único no mundo?
Sozinho, mesmo com tantos em volta.
Você já se sentiu assim?
Como se ninguém se importasse?
Sozinho, perdido como uma alma solta.

Pode parecer drama, mas que seja drama então.
Porque eu sinto, eu realmente sinto que não pertenço.
Não pertenço a lugar nenhum.
Eu sou menos do que mais um.
Se é que chego a ser isso.

Você já se sentiu assim?
Como o único no mundo?
Sozinho, mesmo com tantos em volta.
Você já se sentiu assim?
Como se ninguém se importasse?
Sozinho, perdido como uma alma solta.

Há, por aí, alguém que queria salvar minha alma?
Há, por aí, alguém pra me proteger do frio?
Há alguém pra salvar minha alma?

Você já se sentiu assim?
Sozinho?

domingo, 24 de abril de 2011

Vícios


Algumas coisas - é melhor que passem em branco.
Algumas coisas - é melhor que se guardem pra si.
Um bom amortecedor pode evitar um solavanco.
Então eu vou manter os meus vícios guardados aqui.

As coisas pequenas que só eu dou valor.
As coisas exageradas que só eu vou entender.
Minúsculos objetos que merecem amor.
Grandes sentimentos que só eu vou conhecer.

Texturas.
Materiais.
Cores.
Sons.
Músicas.
Pessoas.
Belezas.
Vícios.
Vícios.
Vícios.

Algumas coisas - é melhor que passem em branco.
Algumas coisas - é melhor que se guardem pra si.
Um bom amortecedor pode evitar um solavanco.
Então eu vou manter os meus vícios guardados aqui.

Muito bem guardados.